-
Blog leia todos os artigos publicados pelos nossos psicólogos

Como encontrar um psicólogo ?

Assuntos: Psicólogo RJ, Psicoterapia e Mudança | Autor: Luciana Zimmerer | | Postado em 26.09.2014

psicologo rj

 
 Algumas dicas para você encontrar um bom psicólogo
Quando o psicólogo sai da faculdade ele está tecnicamente apto a exercer sua profissão nos diversos campos de atuação profissional. O que muita gente não sabe é que, para atuar em algumas áreas, é importante que o psicólogo, além dos 5 anos de faculdade, se especialize! Afinal, o conhecimento adquirido na faculdade de psicologia  costuma ser bem abrangente.
No caso da psicoterapia, acredito ser fundamental  que o psicólogo faça um curso de formação/ especialização clínica para exercer tal prática. Nesses cursos, o psicologo irá aprofundar seus estudos sobre o comportamento humano – o que fará muita diferença na sua abordagem e compreensão do cliente.  Sem considerar que, durante a formação clínica o psicólogo  tem a oportunidade de amadurecer pessoal e  profissionalmente, já que esses cursos costumam investir no desenvolvimento individual/interno dos alunos  psicólogos.
Abaixo, algumas dicas para ajudar na sua escolha:
1-      Terapia de Infantil, Terapia de Casal, Terapia de Grupo e Terapia de Família:  
Se você busca terapia em alguma das modalidades acima alinhe sua demanda à especialidade clínica, ou seja: Se o atendimento é para uma criança, busque um psicólogo  especializado nessa área, melhor dizendo, um psicólogo infantil.
Se a sua necessidade for terapia de casal, siga o mesmo caminho, pergunte ao  psicólogo se ele já fez algum curso específico para atender clientes que desejam fazer a terapia de casal. Tome a mesma decisão, para a terapia de grupo e para a terapia de família.
Essas, são modalidades de atendimento que exige do psicólogo algumas posturas e conhecimentos mais específicos, diferente da terapia individual.
2-      Terapia Individual:
Nos casos da terapia individual você não precisa ser tão  específico em relação à demanda, ou seja, se  está com dificuldades no relacionamento afetivo, autoestima, síndrome do pânico, TOC, depressão…basta buscar um psicólogo com formação na área clínica ( psicólogo clínico), seja ela Terapeuta Cognitivo Comportamental, Psicanalista, Gestalt-Terapeuta, Existencialista, Lacaniano….
 Não há superioridade em relação  as abordagens teóricas. Nesses casos,  a diferença está  na forma como o psicólogo, de acordo com a abordagem teórica, irá construir a percepção em relação ao cliente. Possivelmente cada um seguirá um caminho, sem relação com a qualidade do trabalho a ser prestado.
3-Bairro de Atendimento.
Processo terapêutico acontece semanalmente, então o melhor que tem a fazer principalmente se você mora numa cidade grande, é buscar um psicólogo perto da sua casa, do seu trabalho ou no meio do caminho. Nada que fuja muito da sua rota diária.
As Terapias de Casal e Família costumam acontecer quinzenalmente, mas  é preciso confirmar  essa informação com o  psicólogo que irá atendê-lo,  pois nem todos  profissionais trabalham com essa frequência.
Você não é obrigado a seguir à risca essa orientação. É importante, porém,  avaliar sua energia para fazer terapia. Se perceber  que precisa da terapia, mas está com muita dificuldade em iniciar esse processo, o melhor que tem a fazer é facilitar as coisas para você.
Muitos clientes, mesmo morando em cidades grandes, não tem problemas com a distância. Priorizam a empatia! Outros precisam  a praticidade. Se as duas coisas puderem andar juntas, melhor ainda!
4-Empatia com o Psicólogo
Marque uma primeira entrevista para conhecer o psicólogo. Provavelmente você terá que pagar por esse primeiro atendimento mesmo sem saber se irá iniciar  o processo de terapia. Ok! Faz parte! Afinal, o psicólogo clínico trabalha com hora marcada, nada mais justo que receber pela hora trabalhada, mesmo nos casos em que  cliente ainda não sabe se irá gostar do psicólogo.  Já fiz isso algumas vezes e nunca me arrependi. Se não sentisse empatia, não ficava no atendimento. Agradecia educadamente,  pagava a primeira consulta e continuava minha busca ou solicitava uma indicação de outro psicólogo. Sem constrangimentos em relação a isso.
5-Como saber se gostei do psicólogo.
Difícil descrever esse ponto,  porque é intuitivo e não teórico.  É uma sensação. Costumo avaliar se o psicólogo, com seu estilo de trabalhar terá aquilo que preciso, naquele momento. Já fiz terapia com  psicólogos bem  frustradores e outros bem acolhedores. Os dois estilos foram importantes, em momentos diferentes.  Gostar do psicólogo  significa sentir que ele tem recursos para estar com você. É importante perceber, e mesmo a longo prazo,   conseguirá se abrir com o profissional,  precisa  sentir-se à vontade diante do psicólogo.
Mas para entender e perceber isso, será preciso se conhecer nem que seja um pouquinho.  Esse gostar é uma espécie de afinidade, algo que você sente e que nem sempre conseguirá  descrever ou explicar.
Algumas considerações importantes:
Vale considerar que a dicas citadas  são apenas uma sugestão baseada na minha experiência enquanto psicóloga clínica. O Conselho Federal de Psicologia não faz restrições em relação à qualificação do psicólogo e sua área de atuação. Se o psicólogo estiver formado  e em dia com suas obrigações legais ( CRP, por exemplo), ele pode atuar em qualquer uma das áreas de atuação psicológica. Fica a critério do psicólogo  se especializar e restringir seu campo de atuação à sua pós-formação.
Também não estou dizendo que  a especialização/formação é uma condição determinante para avaliar  a qualidade de um bom trabalho. Ser bom ou não, envolve um série de outros fatores ligados à individualidade de cada ser humano como profissionalismo, ética,  responsabilidade, respeito e também muito estudo e conhecimento específico.
 Essas são apenas algumas dicas, baseada na minha experiência  enquanto psicóloga, tanto do lado profissional como também do cliente. : )

Se precisar de ajuda para escolher seu psicólogo, entre em contato!

Psicologa_Luciana Luciana Zimmerer é psicóloga clínica e atende adultos, grupo, casale  família na Tijuca, Rio de Janeiro, RJ. Responsável pelo site www.senhoraterapia.com.br

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Planilhas para você + saiba mais
Sublocação de Sala + saiba mais
Cursos e Grupo de Estudos + saiba mais
Todos os direitos reservados © 2013 Senhora Terapia Design por xCake