-
Blog leia todos os artigos publicados pelos nossos psicólogos

Mentira e verdade nos sistemas íntimos

Assuntos: Relacionamentos | Autor: Joseph Zinker | | Postado em 05.10.2013

Tudo que é bom merece ser compartilhado. E foi por isso que decidi postar  aqui no blog alguns  textos de Joseph C. Zinker.

Ele escreve de forma brilhante sobre um tema muito comum nas relações intimas: verdades e mentiras. Vale a penas tirar um tempinho para ler, duvido que você  não vá gostar! ; )

Divide os textos em tópicos para facilitar a leitura!

***

mentir_para_uma_pessoa_conhecida

“”Nossos pais nos ensinaram, categoricamente, a não mentir. Eles estavam certos? Eles estavam certos em dizer que era importante não mentir para eles. O relacionamento pai-filho é íntimo, e a mentira causa danos num relacionamento íntimo. Entretanto, o que a maioria dos pais não diz é que nem toda vida é uma situação íntima. Na intimidade obtemos nossa nutrição emocional. Nossas vidas se tomariam estéreis sem intimidade. Mas muitos relacionamentos não são íntimos. Mentir ou dizer a verdade não tem significado fora de um contexto. […]

Aprendendo a Mentir

É importante que saibamos que não temos de ser conhecidos, que não temos de contar a verdade a todos os que nos fazem perguntas.

Algumas vezes, numa festa, talvez depois de ter bebido um pouco mais, “mostremos nossa verdadeira face” para um conhecido, apenas para nos sentirmos mal na manhã seguinte quando estivermos sóbrios.[…]

Mentir tem a ver com uma antiga doutrina de sobrevivência, e praticamos esta habilidade de muitas formas inocentes.

Esta é a experiência de um garoto de 16 anos encontrado numa barraca do acampamento feminino à noite: “O diretor do acampamento, que parecia ter dois metros e meio de altura, entrou e vociferou: ‘O que você está fazendo aqui?’. Eu não podia dar um motivo que não me metesse em problemas, e assim comecei a falar em iídiche. Falei muito rapidamente, até que ele me tirou dali. Dizer ao diretor por que eu estava lá teria envolvido um total estranho num conteúdo íntimo. Ele não podia me conhecer naquele momento num contexto íntimo.

Um amigo íntimo está tendo um caso com uma mulher casada. Outro amigo pergunta se isto está acontecendo. O que você faz? Como você pode ser verdadeiro com um amigo e não trair a confiança do outro? E difícil ser discreto de maneira graciosa. Você poderia responder: “ Eu gostaria de lhe dizer aquilo que sei, mas não tenho liberdade para falar-lhe sobre algo que não me pertence” e assim estaria se arriscando a cutucar a ferida”.

Verdade e confiança:

Dizer a verdade é um salto de confiança. Eu tenho de confiar que serei recebido com gentileza. Se eu disser a um estranho num avião:

“Eu sou psicólogo, trabalhei duro todo o fim de semana, estou cansado, e não gostaria de conversar agora”. Será que essa verdade seria recebida com tanta gentileza quanto a desejada? Se não, se a pessoa sentir-se ofendida e ficar tensa, nós dois sofreremos com a tensão durante o resto do vôo. Às vezes é mais simples, e muitas vezes mais sábio, mentir ou evitar contar a verdade, simplesmente ficando quieto “”.

Texto extraído do livro:

Referência: A Busca da elegância em psicoterapia: Uma abordagem gestáltica com casais, famílias e sistemas íntimos. / Joseph C. Zinker

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Planilhas para você + saiba mais
Sublocação de Sala + saiba mais
Cursos e Grupo de Estudos + saiba mais
Todos os direitos reservados © 2013 Senhora Terapia Design por xCake