-
Blog leia todos os artigos publicados pelos nossos psicólogos

O que é Shantala?

Assuntos: Criança e Adolescente | Autor: CAROLINA EL MANN | | Postado em 01.09.2014

o que é shantala? psicologo rjO que é Shantala?

            Shantala é uma massagem Indiana que foi “descoberta” pelo obstetra francês Frederick Leboyer, ao observar uma mãe massageando seu bebê em plena rua. Além de fornecer o equilíbrio energético, a massagem promove um contorno do corpo do bebe, o que favorece uma boa constituição psíquica.

Como ela é realizada?

            A Shantala deve ser realizada pela mãe, ou pela pessoa mais próxima ao bebê, apenas após o bebê completar um mês de vida. Deve durar em torno em trinta minutos, e ser em um ambiente aquecido se estiver frio. Utiliza-se óleo natural para ajudar no relaxamento do bebê.

Qual a importância da Shantala para o bem estar de um bebê?

            Diversos psicanalistas já disseram sobre as necessidades afetivas das crianças. Elas devem ser atendidas, pois dizem que os cuidados afetivos são tão essenciais quanto os cuidados biológicos. Autores como Donald Winnicott (1896-1971) concordam com a afirmação de que se uma criança for privada de carinho, embalo, manuseio, calor, cheiro e voz de quem ela conhece, ela possivelmente se deixara “morrer de fome”. Isto é, os cuidados afetivos ao recém-nascidos são de grande importância.

Existe relação entre a Shantala e o desenvolvimento psíquico?

            Um bom cuidado materno é imprescindível para uma boa construção psíquica, pois é a partir do contato com a mãe, que o bebê vai poder se desenvolver emocionalmente. Além disso, o cuidado deve ser também através do corpo, sendo a primeira forma de comunicação e transmissão de sensação que o bebê possui. A Shantala é uma forma de relação mãe-bebê, e se for uma relação saudável pode gerar frutos incrivelmente positivos. O cuidado com o corpo no início da vida deve ser mantido como prioridade pelos pais, pois é através dele que será construído todo o psiquismo da criança.

            Como Sigmund Freud diz: “O ego é, primeiro e acima de tudo, um ego corporal” (Freud, 1923), o que nos comprova a importância de uma boa relação com o corpo nos primórdios do desenvolvimento.

            Através de experiências como a Shantala, e outros cuidados maternos que provém amor, segurança, conforto, confiança e cumplicidade, o bebê se sentira seguro em desenvolver seu próprio ego, que dependendo de sua relação com o meio, será mais ou menos saudável.

Quer saber mais? Entre em contato e marque uma entrevista com a psicóloga Carolina El Mann 

 

psicologo copabanbaCarolina El Mann é psicóloga clínica, graduada em psicologia pela PUC-Rio, atualmente em formação psicanalítica na Sociedade de Psicanalise do Rio de Janeiro (SPRJ).  Realiza atendimento em consultário particular no bairro de Copacabana, rio de janeiro, rj. 

 

 

 

 

Referências Bibliográficas:

  • ABRAHAM, JAN. A linguagem de Winnicott: Dicionário das palavras e expressões utilizadas por Donald W. Winnicott. Rio de Janeiro: Revinter, 2000.
  • FREUD, SIGMUND. O Ego e o Id. Obras psicológicas completas de Sigmund Freud: edição standard brasileira/Sigmund Freud; Rio de Janeiro: Imago, 1996.
  • LEBOYER, FREDERICK. Shantala: uma arte tradicional: massagem para bebês. São Paulo: Ground, 2008.
  • LEBOYER, FREDERICK. Nascer sorrindo. São Paulo: Editora Brasiliense, 1974.
  • OUTERAL, JOSE OTTONI e GRANÃ, ROBERTO BARBERENA. Donald W. Winnicott: estudos. Porto Alegre: Artes Medicas, 1991.
  • WINNICOTT, D.W. Textos selecionados: da pediatria á psicanalise. Rio de Janeiro: F. Alves, 1993.
  • WINNICOTT, D. W. O ambiente e os processos de maturação: estudos sobre a teoria do desenvolvimento emocional. Porto Alegre: Artmed, 1983.
  • WINNICOTT, D.W. Os bebês e suas mães. São Paulo: Martins Fontes, 2006.
  • WINNICOTT, D. W. O brincar e a realidade. Rio de janeiro: Imago Editora LTDA, 1975.
  • WINNICOTT, D. W. Tudo começa em casa. São Paulo: Martins Fontes, 2011.
  • WINOGRAD, MONAH e MACHADO, REBECA NONATO. A importância das experiências táteis na organização psíquica. Estudos e pesquisas em psicologia, UERJ, RJ, v.7, n.3, p. 462-476, dez. 2007.

Compartilhe:
Planilhas para você + saiba mais
Sublocação de Sala + saiba mais
Cursos e Grupo de Estudos + saiba mais
Todos os direitos reservados © 2013 Senhora Terapia Design por xCake