-
Blog leia todos os artigos publicados pelos nossos psicólogos

Ejaculação Precoce

Assuntos: Sexualidade | Autor: Renata Vaz | | Postado em 05.08.2014

ejaculação precoceO que é Ejaculação Precoce?     

     A ejaculação precoce representa um sério problema no controle do tempo da ejaculação, que ocorre muito mais cedo do que o desejado, portanto, produzindo um final abrupto e insatisfatório para a atividade sexual, tanto para o homem quanto para a mulher. A ejaculação define o ápice do estímulo sexual, mesmo assim, alguns pacientes com ejaculação precoce referem que a ejaculação ocorre antes deles se sentirem completamente satisfeitos. Segundo o DSM-IV, a perturbação causa acentuado sofrimento ou dificuldade interpessoal.

         A maioria dos pesquisadores e dos médicos baseia-se nos critérios DSM-IV para ejaculação precoce , os quais a definem como uma “ejaculação persistente ou recorrente com mínimo estímulo sexual antes, durante ou logo após a penetração e antes da pessoa o desejar”.

Disfunção sexual masculina:

 A ejaculação precoce é a forma mais freqüente de disfunção sexual masculina, acometendo cerca de 30% dos homens.

         Homens com ejaculação precoce referem ter um controle mínimo ou nenhum controle sobre a coordenação do tempo até a ejaculação. Apesar de já ter sido debatido qual o grau de controle que uma pessoa possa realmente ter sobre a coordenação do tempo para ejaculação, os homens sexualmente normais têm a impressão de possuir algum grau de controle do processo, enquanto que homens com ejaculação precoce relatam ter pouco ou nenhum controle sobre o mesmo.

         Traduzindo isso para critérios práticos nem sempre resulta em consenso entre os médicos, os pesquisadores e os próprios pacientes. Além disso, estes critérios podem ser altamente variáveis por fatores tais como idade, o quão recente é a parceira, a situação em si e a freqüência da atividade sexual. Valores culturais e pessoais também têm que ser considerados, particularmente entre grupos étnicos ou entre pessoas que não dão importância ao prazer sexual da companheira. Exemplos raros onde a causa pode ser puramente orgânica são os casos resultantes de cirurgia pélvica, prostatectomia radical (retirada da próstata), ou até hipogonadismo (distúrbio endócrino).

Há uma causa?        

  Segundo Ballone, provavelmente não há uma causa única para a ejaculação precoce. Ao invés disso, este transtorno pode resultar de inúmeras causas diferentes e associadas. Na ausência de uma etiologia óbvia, seja somática ou psicológica, a ejaculação precoce provavelmente representa uma mistura de fatores psicossociais e orgânicos.

         De acordo com o Instituto de Gestalt Terapia, as principais causas da ejaculação precoce são: “ansiedade excessiva, auto exigência elevada, baixa auto estima, preocupação excessiva com o desempenho sexual, desconhecimento do próprio corpo, desconhecimento acerca das necessidades da parceira, desenvolvimento inadequado da sexualidade, dificuldade no diálogo acerca da sexualidade”. É importante ressaltar que essas características não se restringem a sexualidade. Quando essas características se fazem presentes na sexualidade é porque de alguma forma elas estão presentes na maneira de funcionar do indivíduo.

Consequências desse quadro:       

 O homem com Ejaculação Precoce freqüentemente manifesta decepção, ansiedade e sofrimento com essa situação. Tais sentimentos surgem não somente porque a rapidez da ejaculação interfere com sua satisfação sexual, mas, freqüentemente, porque afeta também a satisfação de sua parceira. Essa dificuldade sexual geralmente motiva o casal a buscar tratamento, outras vezes produz a insatisfação sexual crônica, principalmente quando o homem, por orgulho, vergonha ou outra fraqueza, se recusa a reconhecer o problema.

Tratamento:  

    A primeira opção em tratamento é a psicoterapia, quando este tratamento não obtém êxito, pode ser acompanhado pelo tratamento farmacológico. O sucesso obtido com o tratamento farmacológico da ejaculação precoce tem despertado a atenção na pesquisa de drogas mais adequadas para um tratamento alternativo à psicoterapia. Uma droga que tem sido muito utilizada nas diferentes formas de disfunção sexual masculina é a trazodona.

         O tratamento psicoterápico leva em consideração os aspectos psicossociais do indivíduo, para que esse cliente se perceba nas suas relações com o outro e com o seu corpo, o auto conhecimento é importante e as transformações que costumam acontecer ultrapassam os limites da sexualidade e se estendem para as outras esferas das relações deste indivíduo.         

Gostou? Entre em contato e marque sua consulta; ) 

Bibliografia consultada

DORNELLES, Claudia (trad.). Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais. 4ª edição. Texto revisado. Porto Alegre: Artmed, 2002.

BALLONE, G.J. Frigidez Sexual. In: PsiqWeb, Internet, disponível em www.psiqweb.med.br/sexo/frigidez.html. Revisto em 2004.

BALLONE, G.J. Ejaculação Precoce. In: PsiqWeb Psiquiatria Geral, Internet, disponível emwww.psiqweb.med.br/sexo/ejacul.html. Revisto em 2002.

www.igt.psc.br

CAETANO, Dorgival (trad.). Classificação de Transtornos Mentais e de Comportamento da CID-10: Descrições Clínicas e Diretrizes Diagnósticas. Organização Mundial da Saúde (coord.). Porto Alegre: Artes Médicas, 1993.

VEIGA, Ana Paula. Orgasmo: Querer e Poder.  In: Revista IGT na Rede, Internet, disponível em www.igt.psc.br.

 

 

Compartilhe:
Planilhas para você + saiba mais
Sublocação de Sala + saiba mais
Cursos e Grupo de Estudos + saiba mais
Todos os direitos reservados © 2013 Senhora Terapia Design por xCake